Seja bem vindo visitante do site da rádio gospel mais ouvida. A Rádio Filadélfia tem prazer em recebê-lo aqui, continue com a nossa programação, com certeza tem muito mais música pra você.
 
* Nome: * Email:
Telefone: * Cidade:
Mensagem:
 
 


Próximos Eventos
Nenhum evento nos próximos dias!


O presidente Michel Temes Revoga o decreto que autoriza a ação das forças armadas em Brasília

Ministério da defesa informou que presidente pretende se responsabiliza os envolvido em atos de vandalismo e a pacificação justifica suspensão da medida.

O presidente Michel Temer reuniu – se Pela manhã desta quinta-feira com cinco ministros e decidiu revogar o decreto.

Ontem o presidente decidiu a atuação das forças armada no DF, entretanto, hoje pela manhã desta quinta – feira (25) foi revogada; já que, a manifestação foi pacificada.

A presença do exército seria para garantir a ordem pública e a segurança das pessoas.

O governo vai se movimentar judicialmente no objetivo de penalizar os responsáveis pelo prejuízo causado nos patrimônio público.

 

Paulo Cesar
Jornalista estagiário.

Postado em 25/05/2017 às 12:08

E m conversa pelo whats com o jornalista Enock Alencar, que constantemente apura os fatos políticos da cidade de Campo Grande, Mato Grosso do sul. Informou a redação do Site Filadélfia sobre o caso Gilmar Olarte, ex-prefeito de campo grande.

Segunda as informações do jornalista, que comentou sobre este assunto no whats, informando que a justiça condenou o ex-prefeito Gilmar Olarte.

 

A decisão, segundo a justiça, Gilmar Olarte praticou crime de lavagem de dinheiro.

Da redação. Paulo Cesar.

Postado em 24/05/2017 às 19:08

De Graziele Bezerra

 


O relator da Proposta de Emenda à Constituição (PEC), Lindbergh Farias (PT), leu o parecer favorável a proposta mas, por acordo, concordou com um pedido de vista, o que deixou a votação para a próxima terça (30).


Com isso, a discussão fica suspensa e os senadores terão mais tempo para analisar o tema. Lindberg disse que o assunto é delicado para ser apreciado às pressas.


“[Esta] É uma tramitação longa, um processo, como uma PEC como essa. Não significa dizer que o Senado Federal está decidindo pela eleição direta. Então, a minha proposta seria neste sentido: fazer um acordo aqui na comissão. Eu leria, daria vistas coletivas e a gente discutiria mais a frente”, afirmou o relator.


A Proposta de Emenda à Constituição, de autoria do senador Reguffe (sem partido), determina eleição direta aos cargos de Presidente e Vice-Presidente da República, em caso de vacância desses cargos nos três primeiros anos do mandato presidencial.


As eleições indiretas só ocorreriam em caso de vacância no último ano de mandato. Atualmente, as eleições diretas só estão previstas para vacância até dois anos antes do término do mandato.


O mesmo assunto também seria discutido nesta quarta, na Câmara dos Deputados, mas a matéria saiu de pauta. O presidente da CCJ na Câmara, Rodrigo Pacheco (PMDB), justificou a retirada de pauta dizendo que o assunto é polêmico e precisa ser votado em uma reunião convocada especificamente para ela.


A PEC do deputado Miro Teixeira (Rede) determina eleição direta até os seis meses antes do fim do mandato, caso fiquem vagos os cargos de Presidente e Vice-Presidente da República.

Agencianacional informa.

Postado em 24/05/2017 às 16:08

Após três meses de discussões com todas as categorias envolvidas em atividades econômicas de transporte individual

 remunerado de passageiros, a Prefeitura de Campo Grande vai publicar o decreto que dispõe sobre as regras do serviço.

 O documento tem por finalidade garantir a segurança dos usuários e a igualdade entre os serviços de transporte.

 

De forma democrática, ouvindo a todos e dando a oportunidade de cada categoria expor suas ansiedades, a Prefeitura fechou

as discussões nesta segunda-feira (15). O documento traz novidades em relação ao primeiro documento publicado em fevereiro.

 

Em relação ao serviço em si, ficou definido no artigo 4º que as Operadoras de Tecnologia de Transporte (OTTs) terão que

estabelecer filiais em Campo Grande e disponibilizar o Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC).

 

Foi incluído ainda no mesmo artigo, inciso IX, que dentre os dados que devem ser armazenados pelas OTTS, no período de

 12 meses, haja a quilometragem rodada dos veículos.

 

Foi retirado do decreto o limite de motoristas, que era de 490. As OTTs deverão dar acessibilidade, de modo a permitir a

 sua plena utilização por usuários com deficiência, vedada a cobrança de quaisquer valores e encargos adicionais em função

 dessa condição.

 

Sobre a política de preço, fica a cargo das OTTs recolher o preço público relativo à autorização. O preço será de 7% do

valor do quilômetro rodado. Este deverá ser recolhido antecipadamente, mediante aquisição de créditos, ou posteriormente,

mediante pagamento do valor consolidado.

 

Quanto aos motoristas, podem se cadastrar nas OTTs quem comprovar aprovação em curso de formação com conteúdo e carga

horária igual ao oferecido aos condutores de transporte individual (táxi); apresentar Certidão Negativa Criminal Estadual e

Federal; estar

 

inscrito como segurado no _MG_9802Instituto Nacional de Seguridade Social ou como Micro Empreendedor Individual (MEI).

 

Os veículos poderão ter no máximo cinco anos de fabricação. Após um ano de cadastramento na atividade, será exigida a placa

do veiculo na categoria aluguel.

 

Em relação a prestação do serviço, os motoristas de OTTs não poderão utilizar-se de estruturas e equipamentos específicos

do transporte de táxi e ou mototaxi, bem como do transporte coletivo urbano.

 

Para finalizar, as OTTs deverão disponibilizar à Prefeitura, sem ônus para a Administração Municipal, equipamentos,

programas, sistemas, serviços ou qualquer mecanismo físico ou informatizado que facilite e dê segurança as fiscalizações de

 suas operações.

 

Participaram dos debates, representantes do Executivo, da Procuradoria Geral do Município, Agência Municipal de Transporte e

Trânsito e Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos, Câmara Municipal, Ministério do Trabalho (MTB), Ministério

Público do Trabalho (MPT), Procuradoria do Consumidor, Sindicato dos Táxis, Sindicato dos Mototáxis, Associação dos

Motoristas Auxiliares de Táxi, Associação dos Motoristas Auxiliares de Mototáxi, Aplique MS, Associação dos Motoristas da

 

Uber da Capital.

Fonte: http://www.capital.ms.gov.br/cgnoticias

Postado em 16/05/2017 às 13:53

A operação que deflagra quadrinha que desviou R$150 milhões dos cofres públicos atuou nesta quarta feira em campo grande.

 

A ação contou com a participação de 270 agentes, entre policiais, servidores da GGU e da Receita Federal.

Foram feita as operações em seis cidades dos pais, entre elas foram as cidade de Campo Grande (MS), Nioaque (MS), Porto Murtinho (MS), Três  lagoas (MS), São Paulo (SP) e Curitiba (PR).

A nova fase de investigação aconteceu nesta quarta feira (11), e o motivo é que, para a polícia é evidente as provas de desvios e superfaturamentos em obras públicas.

Os valores repassado de propina eram justificados através de aluguel de maquinas, por isso, a operação recebe o nome de Lama Asfáltica.

As investigações também apontaram novas suspeitas para os pagamentos de propinas aos servidores, e tentativas de lavagem de dinheiro, além de obtenções de benefícios e inserções fiscais.

 

Da redação.

Postado em 11/05/2017 às 10:18
Enquete
Você é a favor do que estão fazendo para acabar com a Uber?

Não
Sim
     

Rádio e TV Assista
Rádio e TV - Rádio Filadélfia 106
Clique e Assista!
PATROCÍNIOS
FOTOS RECENTES